Home / Entrevistas / Exclusivo! Entrevista com Dr Bactéria!

Exclusivo! Entrevista com Dr Bactéria!

 

Hoje na série de entrevistas, temos a ilustre presença do Dr. Bactéria, também conhecido como Biomédico Roberto Martins Figueiredo, especializado em Saúde Pública pela FGV e em Qualidade dos Alimentos pela USP. Ele ganhou notoriedade nacional em 2005 no programa do Fantástico com o quadro “Tá Limpo”. Também participa em outras inúmeras atividades como palestras, programas de TV, rádio, jornal e Internet.

 

Já postei aqui um vídeo dele do “porquê dar descarga com a tampa fechada”.
Vamos ao bate papo:

dr bactéria


1- Em seu livro “Dr. Bactéria”, uma espécie de guia com dicas de como evitar a contaminação em ambientes do nosso cotidiano, você afirma que as bactérias podem nos prejudicar tanto dentro, quanto fora  de nossos lares. No seu dia a dia, você chama a atenção das pessoas ao seu redor como colegas de trabalho e amigos, quando “andam fora da faixa”?
Bem interessante esta questão. Ainda bem que a maioria das bactérias é considerada do “bem”. Nós temos algo em torno de 2 a 3 quilos do nosso corpo compostos por bactérias que, em sua grande maioria, agem como se fosse uma barreira contra a entrada das chamadas bactérias patogênicas, aquelas que dão doença. Então, realmente a grande maioria das bactérias é do “bem”, pois produzem alimentos como o vinagre, cerveja, queijo, isto é, uma série de alimentos.
Outro dia, estava dando uma palestra num evento de higienistas, e a minha palestra foi logo após o coffe break. Quando perguntei quantos deles tinham lavado as mãos, adivinha quantos levantaram as mãos? Eu não vou nem falar a resposta! (rs)
Geralmente, quando estou no aeroporto, e vejo que o sujeito não lavou as mãos ao sair do banheiro, é como se fosse automático, não faço por mal,  chego nesta pessoa e digo: “O senhor se esqueceu de lavar as mãos!”. Acho que é um hábito tão normal, faço de conta que a pessoa se esqueceu e que estou só relembrando! Alguns até disfarçam e falam que não estavam se esquecendo… Mas são hábitos que devem ser relembrados, pois as crianças estão sempre nos observando.

2- Porque aquela pizza ou bolo de aniversário fica mais gostoso no outro dia?

Realmente os temperos, “culinariamente” falando, eles vão se dissolvendo e penetrando mais e os alimentos realmente vão ficando mais gostosos. Mas isso se refere a temperos e não bactérias. Se você deixar a comida na geladeira em uma temperatura correta, as bactérias não vão crescer e os temperos vão continuar exercendo a mesma função sem fazer mal as outras pessoas.

3- Você tem o costume de visitar as cozinhas dos lugares que freqüenta?
Até por uma questão ética, eu só vou se a pessoa me convida. Geralmente, se estou em um restaurante ou em um hotel dando uma palestra, se a pessoa me convida como um convidado que vai até a sua casa, eu aceito, do contrário eu não tenho este costume.

4- O que você diria sobre as bactérias presentes na cavidade oral? Como exemplos, podemos citar a contaminação pelo beijo ou a mãe que assopra a comida do bebê para esfriar o alimento?
Nós temos em torno de 2 bilhões de bactérias por gota de saliva, e a grande maioria é do “bem”, pois não permite que aquelas bactérias patogênicas entrem. Por exemplo, uma criança que começa a fazer um tratamento com antibiótico, logo ficam com “sapinhos”, que são  cândidíases bucais.
Uma pessoa com cárie dental está infectada com uma bactéria chamada Estreptococcus mutans, uma bactéria cariogênica, então se você beijar uma pessoa que está com cárie, você pode pegar. Se a pessoa estiver com gastrite ou úlcera ocasionada pelo H. pilory ou Helicobacter pilory você pode pegar via saliva; também pode pegar Herpes Labial ou a própria Candidíase. Então, eu sempre falo para se ter muito cuidado na hora de escolher o seu parceiro para o beijo, principalmente essa molecada que vai nessas baladas: beijam dois, três, dez, doze nesses carnavais e trios elétricos da vida. As pessoas beijam e nem sabem quem estão beijando! Pelo menos saiba o nome do doador de bactérias para você, né? Pelo menos isso!(rs)

5-Chupar chupeta ou dedo, são hábitos prejudiciais a longo prazo para saúde da criança. Com relação a infecções, quais as doenças que podem ser desencadeadas?

A mão, é o principal veículo de transferência de bactérias. Para você ter uma idéia, se as pessoas lavassem corretamente as mãos, reduziriam em 80% a chance de transmição de uma doença infecciosa para outra pessoa. Então fica claro que se a pessoa lamber os dedos, estão lambendo uma parte do maior agente transmissor de bactérias que é o dedo. Quanto as chupetas, sendo utilizadas por um longo período, os dentistas costumam dizer o que é verdade que resulta na má formação na boca, como se fosse um aparelho ao contrário, do “mal”, resultando em problemas na dentição, inclusive. Não sendo bem higienizada,   pode agir como um transmissor, um vetor de microorganismos. Se a criança dormir com a chupeta após mamar ingerir ou alimento com açúcar, pode funcionar como um agente transmissor das bactérias cariogênicas.

Fonte:

Créditos:

  • Assessoria de Imprensa: Juliana Estigarríbia
Comente, deixe sua sugestão no post “Entrevista com Dr. Bactéria”
Comentários via Facebook

Check Also

Gustavo Cerbasi Parte 2: Aposentadoria e Finanças Pessoais!

No primeiro Post “Gustavo Cerbasi Parte 1: Em Defesa dos Profissionais!”, este famoso autor deu …

6 comments

  1. Muito boa a entrevista!
    Parabéns!

  2. Parabéns!
    Mais uma excelente entrevista.
    bjsssssssssss

  3. Ricardo Ferreira de Paula

    Boa entrevista. Sempre quis perguntar pra ele pq ele sempre usa jaleco. Jalecos não são apenas para ambiente de trabalho? Fora isso sou fã dele 🙂 Torço para que ele ainda faça muito barulho em ambientes odontológicos, rs. Escrevi sobre isso outro dia, que uns gastam uma fortuna para seguirem as regras e outros simplesmente não estão nem aí… É uma situação muito desleal com colegas e principalmente é uma sacanagem com os pacientes…

  4. Gostei muito da entrevista!
    Parabéns ao Dr. Alexandre e a assessoria de imprensa!
    bjs a todos!

  5. Vc sempre ganha de Ippon!
    Abração
    : )

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *