Home / prevenção / Refrigerante: Beba com Moderação e Assista Menos Televisão!

Refrigerante: Beba com Moderação e Assista Menos Televisão!

refrigerantes.png

Quem não gosta de tomar um refrigerante no dia-a-dia, fins de semana, em festas, etc? Aquela Coca-Cola geladinha combina com tudo não é? Já escrevi um post sobre o assunto no post “Coca-Cola e Pepsi enferrujam o aparelho ortodôntico?” para derrubar alguns mitos que rodeiam estes refrigerantes. Sabemos que no Brasil nas duas últimas décadas, a obesidade triplicou entre meninos e mais que dobrou para as meninas entre 10 e 19 anos. A Organização Mundial da Saúde (OMS) culpa o aumento do consumo de guloseimas e refrigerantes por longos períodos em frente à televisão!

Hoje, vou tirar mais dúvidas sobre o refrigerante e seu efeito deletério para os dentes:

1- O refrigerante faz mal para os dentes?

Sim. O refrigerante destaca-se como uma das fontes mais importantes de cáries dentárias presentes na dieta, e atinge pessoas de todas as idades. Os subprodutos ácidos provenientes da grande quantidade de açúcar presente no refrigerante é capaz de desmineralizar o esmalte dos dentes, resultando na cárie.

2- Então os refrigerantes lights e diet não dão cárie?

Os refrigerantes sem açúcar correspondem somente a 14% de tudo que é consumido e é menos cariogênico, porém, também produzem ácidos que podem resultar em cáries.

3- Qual é quantidade adequada?

Hoje, estima-se que o consumo de refrigerantes aumentou drasticamente nos Estados Unidos. Estima-se que alguns adolescentes chegam a consumir 12 porções de refrigerantes dia. O tamanho da porção de refrigerante aumentou de 180 ml na década de 80 para 570 ml na década de 90.

Quatro em cada cinco crianças consomem refrigerantes diariamente. O problema é tão grave que autoridades como a American Academy of Pediatrics começou a alertar sobre os perigos.

Nenhum trabalho científico arrisca recomendar uma quantidade segura de ingestão dos refrigerantes. Por isso, arrisco dar aquela dica que recebi dos meus pais desde criança: “Refrigerantes só aos fins de semana e olhe lá!”

4- Quais são os perigos a longo prazo para os dentes e a saúde?

Os efeitos do refrigerantes são cumulativos no esmalte dentário e como as pessoas estão vivendo mais, mais pessoas terão maior probabilidade de apresentar problemas futuros.

5- Como evitar os problemas que o refrigerante pode causar para os dentes e para a saúde de modo geral?

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) a criança não deve passar mais do que duas horas em frente a TV. Vários estudos ao redor do mundo já comprovaram os efeitos do sobrepeso por dois motivos: menor gasto de energia e aumento de alimentos com alto valor calórico. Tais alimentos são excessivamente veiculados em comerciais e induzem a concepção equivocada do seu valor nutricional.

Muito importante é afirmar que os estudos comprovam que os comportamentos alimentares adquiridos na infância e adolescência irão influenciar a dieta na vida adulta. Portanto, os pais devem ensinar pelo exemplo.

Substitua refrigerante por outros tipos de bebida. Bebidas como leite, sucos de frutas naturais e até água produzem menos ácidos e tem menos açúcar. Beba água após o consumo de refrigerante. A água remove os excessos de refrigerante que ficam acumulados nos dentes.

Faça visitas regulares ao seu dentista para fazer a prevenção, através da aplicação de flúor. Lembre-se, os refrigerantes são implacáveis com seu dentes. Se você diminuir o consumo de refrigerantes, tiver uma boa higiene bucal e visitar seu dentista regularmente, você pode usufruir de um lindo sorriso e uma boa saúde bucal.

Fonte:

  • Cairns G, Angus K, Hastings G. The extent, nature and effects of food promotion to children: a review of the evidence to December 2008. Geneva: World Health Organization; 2009
  • Lazer sedentário e consumo de alimentos entre adolescentes brasileiros: Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE), Cad. Saúde Pública vol.28 no.11 Rio de Janeiro Nov. 2012
  • World Health Organization. Inequalities young people’s health: key findings from the Health Behaviour in School-aged Children (HBSC) 2005/2006 survey fact sheet. Copenhagen: World Health Organization; 2008

Check Also

Boca Seca: Top Dúvidas

A boca seca ou cientificamente conhecida como xerostomia afeta cerca de mais da metade da …

One comment

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *