Exclusivo! Entrevista com Blog Odontologia e Finanças!

E hoje na série entrevistas vamos falar com Blog Odontologia e Finanças do Dr. Ricardo de Paula, conhecido no Twitter como @oralview. Cirurgião-Dentista graduado pela PUC-Campinas e Especialista em DTM e DOF (Disfunção Têmporo-Mandibular e Dor Orofacial) e co-proprietário do Instituto Odontológico Oral View.

Desde fevereiro de 2008, fala sobre as finanças do Dentista, que geralmente é deixado de lado pelos recém-formados, mas que faz muita falta no decorrer da profissão. Ricardo frisa no blog que além de sermos talentosos e ter esmero, não podemos deixar de lado a organização e o marketing na hora de cobrar os pacientes, o nosso ganha pão!

1- Qual foi seu caminho da Odontologia até a especialização em DTM e DOF (Disfunção Têmporo-Mandibular e Dor Orofacial)?

Meu último ano de graduação foi 2002, neste ano eu nem imaginava o caminho que  seguiria após a formatura, e não tinha muita idéia do que fazer. Também não tinha quem me orientasse, lembro-me de conversar com professores e dentistas mais experientes em minha cidade, Batatais, insistindo em estudar Ortodontia. Porém, nunca tinha demonstrado gosto pela área e logo descartei a opção. Então, avaliei tudo o que eu tinha mais interesse, e “Dor” era o que mais me dava prazer em estudar, ainda muito misturado com a formação voltada para prótese e oclusão.

Em 2003 surgiu a oportunidade de fazer um curso de aperfeiçoamento em Disfunção Temporomandibular e Dor Orofacial e adorei o curso. Abriu minha cabeça de uma forma que eu precisava estudar mais e mais.

Em 2004 ou 2005, não me recordo direito, iniciei a especialização em uma época que nem tinha consutório próprio ainda. Ainda acho a área apaixonante, mas hoje não vejo mais como algo que possa pagar minhas contas. Meu ganha-pão hoje é Dentística e Prótese.
2- Você nasceu em Ituverava? Então torce para a Associação Atlética Ituverava?

Sou nascido em Ituverava, interior de São Paulo, mas nunca morei lá, diferente, né? Quando nasci meus pais moravam em Cássia dos Coqueiros, uma cidade muito pequena que na época não tinha hospital, então as mulheres iam ter seus filhos em Ituverava ou outra cidade.

Ainda assim Ituverava é referência importante em minha vida, tenho muitos familiares lá e passei boa parte da minha infância na casa da minha avó, de tios, brincando na praça principal da cidade numa época em que Gustavo Borges era criancinha e a ponte da cachoeira punha menos medo. Que eu me recorde eu só fui na “associação” em uma festa de casamento…

3- Qual é a realidade da Odontologia atualmente para você?

Outro dia vi uma conversa na comunidade Odontologia do Orkut em que diziam “essa não é a minha odontologia” ou o contrário disto. A “minha” odontologia hoje é baseada em um consultório particular que visa oferecer qualidade, atenção e conforto (meus três pilares) aos pacientes que me procuram, independente de quem for.

Como bom otimista acredito que quem escolhe o caminho do bem tem sua recompensa no futuro, que o que plantamos hoje será colhido no futuro, então é bom plantar boas sementes. Tento manter o foco nas coisas boas que a profissão me traz e aquilo que não for bom tento resolver, contornar ou esquecer.

4- Por que você entrou na Blogosfera? Quem foi a sua inspiração?

Antes preciso explicar porque escrevo sobre finanças. Minha família tem uma empresa nesta área e meu consultório foi construido bem ao lado. Então sempre que um paciente faltava ou eu não tinha ninguém para atender eu ia para este escritório e ficava observando, conversando, mas sem nenhuma pretensão de entrar no negócio familiar. Eu dizia que tinha alergia a números.

Pois bem, o tempo passou e eu acabei acostumando com o ambiente e notei uma coisa que me encantou: Em finanças as máquinas lidam com os números, nós lidamos com pessoas! Assim acabei ganhando um conhecimento prático que mudou minha vida odontológica. Eu sabia que a faculdade tinha sido omissa na parte administrativa e financeira, mas não imaginava que era tanto assim. Foi aí que achei interessante tentar trocar idéias com mais colegas e também divulgar aquilo que eu aprendia na empresa.

Foi mais ou menos nessa época que comecei a ler o Blog do Dentista, do amigo JV. Acho que ele nem sabe, mas ele foi peça chave em um momento que eu parei de postar e quase desisti de manter o blog.

5- No início do seu Blog em 2008 você chegou a fazer posts sobre simuladores em bolsa de valores, e chegou afirmar que 38% dos dentista não poupam nada. Que tipo de planejamento você recomendaria aos dentistas que querem se aposentar, sem perder em qualidade de vida, visto que pelo nosso INSS inevitavelmente haverá “choro e ranger de dentes”?

Nessa época eu devorava qualquer informação sobre finanças e os simuladores de bolsa estavam bombando. “Brinquei” muito tempo com eles. Esse dado dos 38% foi pego em um artigo, não lembro a fonte. Quanto ao planejamento acho importante para qualquer profissional liberal tirar uma porcentagem de tudo que ganha e investir, É importante ter uma taxa em mente e fazer a “retirada” assim que o dinheiro entra.

Por exemplo você decide que 10% é uma quantia boa, você recebe efetivamente de um cliente o valor de R$1.000,00 à vista e em dinheiro. Pegue R$100,00 e nem coloque na carteira, já o deixe separado e coloque na poupança o quanto antes. É importante ter uma conta só para isto, do contrário o dinheiro se mistura e você acaba gastando.

Além disso é importante manter em uma poupança uma quantia suficiente para se sustentar sem nenhuma entrada de dinheiro por três meses, para o caso de uma emergência. O poupança rende pouco mas lhe permite o resgate imediato, caso precise. Então você tem até agora sua conta corrente com o dinheiro para os gastos diários e uma poupança.

O terceiro investimento é o INSS mesmo, não adianta fugir. Por mais que a situação esteja feia creio que o INSS nunca falirá, antes dele cairão todos os bancos, acredite. O quarto e último é muito relativo à competência de cada um para economizar e saber lidar com dinheiro. Quem sabe mais arrisca mais. Na minha região é comum as pessoas investirem em terra (sítios, fazendas), aqui isto é um bom negócio.

Quem conhece imóveis pode investir nesta área. Quem não conhece nada deve escolher uma boa corretora ou banco para gerenciar seu dinheiro, mas claro que isto custa e geralmente eles investem o seu dinheiro naquilo que for melhor para eles.

6- Hoje em dia você opera na bolsa, por intermédio de banco, home broker ou corretora?

Não opero em bolsa. Cheguei à conclusão que aquele sobe e desce é muito para mim. Invisto meu dinheiro da forma que expliquei acima e na empresa da família.


7- Qual sua visão sobre os vários blogs de odontologia que surgem a cada dia?

Acho ótimo. A troca de idéias e informações que a internet proporciona é incrível mesmo. Sou daqueles que para e olha pro computador e fala “que coisa mágica!”. Estimulo todos que me pedem ajuda, quero que todos que entram na “Odontosfera” fiquem e postem sempre!

8- Que dica você daria para um recém formado, e para alguém que está iniciando um blog de odontologia?

Para um recém formado eu diria que nada na vida é fácil, a Odontologia não seria diferente, portanto estude muito, esforce-se muito e pense muito bem antes de investir mais dinheiro para não cometer os mesmos erros que tantos colegas (eu inclusive) de montar um consultório sem estar no ponto certo, atingindo o público desejado e tudo mais.

Ainda é um caminho viável mas que, mais do que nunca, exige muito estudo de administração e tolerância. A um blogueiro iniciante eu diria para relaxar, escrever bastante, preocupe-se com o conteúdo e aproveite as amizades que surgirão pelo caminho”.
9- O que você prevê para o futuro de nossa profissão?

Não tenho tanta pretenção, mas acho que o futuro não será diferente do que vivemos hoje: mercado saturado, baixa valorização pela população e cada dia maior necessidade de se estudar administração antes de entrar no mercado efetivamente.
10- Considerações Finais

Foi a primeira entrevista da minha vida, Koga! Obrigado!!! São coisas assim que motivam a continuar com o blog. Claro que uma receitinha do adsense é sempre bem vinda, mas só pelo dinheiro isto não teria a menor graça. Aproveito para parabenizar seu blog, está muito legal! Agradeço também a todos que de forma direta ou indireta contribuiram para a manutenção do Odontologia e Finanças e do Fotografia Digital Odonto (que faço em parceria com o Ivan Yoshio).

Comente, deixe sua sugestão para o post “Entrevista com Blog Odontologia e Finanças!”
Comentários via Facebook

Check Also

Entrevista com De Repente Dentista! @sobazinho

Hoje vou entrevistar o “último anista” Maurício Shimada conhecido como @sobazinho do Blog De repente, …

4 comments

  1. Ricardo Ferreira de Paula

    Valeu Alexandre!!!

  2. Eu é que agradeço! 🙂

  3. derepentedentista

    Mais uma bela entrevista!
    Parabéns… haeuhaueha saudades de postar mais!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *