Ruth Cardoso, Universidade Solidária e Eu!

ruth cardosoAtravés do Universidade Solidária, criado pela então primeira dama Ruth Cardoso em 1995, tive o prazer de conhecer Estado de Pernambuco no ano de 2002, também algumas cidades, como a capital Recife, passando por Olinda, Garanhuns, Caruaru até Panelas, cidade localizada 4 horas e meia estado, na divisa entre a Zona da Mata e o sertão nordestino na época da minha graduação.

ruth cardosoRuth Cardoso é um exemplo de mulher a ser seguido, e dispensa apresentações, tanto na formação acadêmica quanto nos projetos que iniciou. A ONG Comunitas por exemplo, tem como objetivo principal a realização de projetos democráticos e de responsabilidade social que perduram até os dias de hoje, e cujo o governo atual capenga com PACs e projetos sociais sem pé nem cabeça, e que em 8 anos não deixaram e não deixarão heranças positivas! Quanta falta ela faz!

Daí você questiona: “Mas e o Bolsa Família?”

E eu respondo que o único projeto social que parece ter dado certo no governo atual era embrião do Comunidade Solidária, só que com nome diferente!

O Universidade Solidária ou Unisol, era apenas um desdobramento do Comunidade Solidária, ainda havia o Alfabetização Solidária, Capacitação Solidária, Artesanato Solidário e a rede de informações do terceiro setor. Hoje vemos, que todos estes projetos foram estruturados de forma a tomar corpo e assumir autonomia, pois não tem como ficar concentrado na mão de uma pessoa ou do Estado, pois o objetivo foi justamente esse, de tornar-se autônomo, adaptar ao contexto local, só poderia resultar nos frutos que vemos até hoje,com direito a prêmio Direitos Humanos da Onu. Ou você acha que nossa atual primeira dama iria tocar estes projetos?

“Através do Unisol, estudantes e professores têm oportunidade de conhecer de forma mais profunda, diferentes realidades brasileiras, validam e integram os conhecimentos adquiridos por meio do contato com trabalho de campo, enfrentam novos desafios e incorporam os conceitos de solidariedade, responsabilidade social e cidadania em sua formação profissional, e atuam voluntária e solidariamente para a melhoria da qualidade de vida das comunidades.”

Foram 21 dias onde literalmente mergulhei na realidade de uma comunidade, nos adaptamos e encontramos soluções práticas para melhoria da economia local, procuramos soluções localizadas e adaptadas a realidade local, oficinas de artesanato, teatro, Dia da Saúde, palestras de motivação. Motivação? É motivacional mesmo! Na cidade que passei maior parte, Panelas, os adolescentes não aspiravam mais do que aprender a ler e escrever para depois trabalhar duro nos canaviais dos Engenhos locais, não aspiravam ir para capital trabalhar ou fazer uma faculdade. Poucos almejavam um futuro que fosse diferente! E eram todos brasileiros, mas entricheirados em sua realidade de gravidez precoce, e de machismo arraigado nos chefes de família, e onde ainda enxergamos o “Sinhozinho Malta” do Roque Santeiro na política local sem qualquer trocadilho ou ironia.

Por outro lado vi pernambucanos, felizes apesar de qualquer realidade, hospitaleiros e festeiros acima de tudo! Dia de Santo era dia de festa com forró Calcinha Preta (naquela época nem eram famosos), frevo de Olinda, bacamarteiros de Caruaru e até Corrida de Jerico. Café da manhã com suco de acerola colhido do quintal, tapioca de queijo e de carne de sol.  E Garanhuns, cidade comparada a Campos do Jordão em Pernambuco. É isso aí! Faz frio mesmo, e para esquentar, eles têm um festival de inverno, fui no verão mas pude degustar do vinho local muito bom por sinal.

Por fim, nesta homenagem aos pernambucanos, a eterna Ruth Cardoso e uma de sua crias o Unisol, o qual pude fazer parte, de um pequeno e privilegiado grupo, selecionado dentre vários candidatos da UNESP e cujas amizades perduram até hoje, faço esta pequena homenagem em retribuição as marcas indeléveis desta experiência! Obrigado Ruth!

Photo Credit:

Fonte:
Comente, deixe sua sugestão no post “Ruth Cardoso, Universidade Solidária e Eu!”
Comentários via Facebook

Check Also

Pôneis Malditos Ou Sisos Malditos?

Nos comerciais de TV, a propaganda do momento que se tornou viral na Internet foi …

2 comments

  1. Realmente o que se aprende neste projeto não se aprende nos bancos das universidades. Minha irmã teve oportunidade de participar de um projeto desses e a experiência foi incrível!
    Parabéns, Koga! Imagino o quanto valeu pra vc!
    Bjsssss

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *